css3 menu generator by Css3Menu.com

 
 
Cachoeira da Fumaça pode desaparecer
 
Publicado em 01/11/2017 19h09min
 
 

20171020_Jornal O Norte Fluminense  (5) (1)

O atual proprietário da Fazenda Itaguassu, João Adilton, informou ao O Norte Fluminense que "querem acabar com a Cachoeira da Fumaça, um dos belos cartões postais do município".

20171020_Jornal O Norte Fluminense  (1) (1)

João Adilton: projeto de preservação da natureza e de desenvolvimento econômico da região

Segundo João, que é comerciante em Guarapari, e sempre visitou a região, desde jovem, na propriedade de primos, "comprei a fazenda há um ano para viabilizar um projeto de desenvolvimento econômico, com preservação da natureza. A fazenda estava abandonada e pretendo construir nela um restaurante, cem alojamentos, dez chalés e vinte suítes, tirolesa, e promover eventos diversos para a terceira idade, mountain bike, entre outros. Pretendo, ainda, oportunizar que os visitantes tenham acesso à Cachoeira da Fumaça e à natureza exuberante que está no seu entorno. Além disso, desejo preservar a história do Padre Preto, que há cerca de 150 anos foi colocado num barco sem remos e lançado no rio para cair nesta cachoeira, mas acabou se salvando milagrosamente".

Segundo João, "ocorre que, após eu dar início ao meu projeto, que deverá ser concluído em 2019, passei a sofrer pressão indevida por pessoas interessadas em construírem uma PCH (pequena central hidrelétrica), o que iria acabar com a Cachoeira da Fumaça e causar grandes danos à natureza daqui. Minha disposição é de resistência, pois adquiri a propriedade para implementar um projeto de preservação da natureza aliado ao desenvolvimento econômico, e não para vendê-la", finaliza.

20171020_Jornal O Norte Fluminense  (2) (1)

20171020_Jornal O Norte Fluminense  (3) (1)

20171020_Jornal O Norte Fluminense  (4) (1)

20171020_Jornal O Norte Fluminense  (6) (1) gallery a lightboxby VisualLightBox.com v6.1

O Norte Fluminense

# Comente
 
# Leia também
 
Cultura POP
 
Espaço Ecológico
 
ECLB